9 de out de 2017

A gestão financeira de restaurantes é tão importante quanto a gestão de qualquer outra empresa, isso porque, em primeiro lugar, o seu restaurante não é apenas um restaurante, também é um negócio. É muito provável que você tenha um ótimo restaurante que, ao mesmo tempo, se revela um péssimo negócio. Uma das razões pelas quais os restaurantes independentes (sem sócios investidores), em particular, tendem a ter desafios nesta área é que muitas pessoas que possuem um restaurante independente podem saber muito sobre a execução de um restaurante, mas não desenvolveram as habilidades necessárias para construir um negócio bem-sucedido.

Pense nas funções e habilidades envolvidas na gestão de um restaurante – gerenciamento do salão e cozinha, planejamento de menu e desenvolvimento de receitas, compras, preparação e entrega de alimentos, atendimento ao cliente, contratação, treinamento e desenvolvimento de pessoal, gerenciamento de instalações, saneamento, etc.

Agora, considere as funções e habilidades envolvidas na gestão de um negócio, qualquer negócio – interpretar perdas, lucros e balanços, gerenciamento de caixa e financeiro, desenvolvimento de negócios, relações com credores e investidores, planejamento estratégico e marketing, etc. É fácil ver que o conhecimento e as habilidades que podem levar à criação de um ótimo restaurante são bastante diferentes das necessárias para gerenciar e desenvolver um negócio bem-sucedido.

É preciso então entender e gerenciar melhor o lado comercial do seu restaurante. Para isso, ter um bom sistema operacional funcionando em seu restaurante é extremamente importante, assim como outra parte importante da gestão do lado comercial do seu restaurante é entender seus “números”, ou seja, lucros e despesas de uma maneira geral.

Todos sabemos que ter um restaurante é ter um negócio voltado para “pessoas”, porém, é preciso saber que um restaurante é como qualquer outro empreendimento, e por isso também é um negócio de números. O sucesso não pode ser medido apenas em termos de clientes sorridentes e satisfeitos, mas também nas realidades frias e duras de fatos, números e finanças.

A diferença entre empresas bem gerenciadas e empresas não bem administradas é o grau de atenção que dado a gestão financeira. Embora os números sejam certamente críticos em qualquer negócio, provavelmente são ainda mais importantes para operar um restaurante. Lidar com produtos perecíveis, muitos funcionários e margens de lucro pequenas são apenas alguns dos fatores que deixam pouco espaço para erros e a necessidade de saber onde você está, de uma perspectiva financeira, rápida e frequentemente. Apenas os seus números podem dizer se o seu restaurante está funcionando da maneira como deve ser ou não, e tudo isso vem de uma boa gestão financeira.

O que é uma boa gestão financeira?

É importante ressaltar que um empresário deve sempre procurar o aconselhamento de um profissional quando ele não domina algum assunto ou quando precisa de alguma ajuda extra para lidar com ele, e esse costuma ser o caso quando falamos sobre gestão financeira. É de grande importância que você contrate um bom contador para lidar com a gestão geral das finanças do seu negócio, ou então que se dedique a cursos que deem a você a capacidade de uma realizar uma boa gestão financeira do seu negócio, e nesse sentido, o curso de “Gestão financeira para bares e restaurantes” da Abrasel é uma boa aposta.

Enquanto isso, você já pode começar a entender melhor sobre a gestão financeira de um restaurante aqui, onde listamos alguns pontos importantes, a saber:

  1. O balanço patrimonial

Basicamente, o balanço patrimonial é um indicador que mostra como suas finanças são organizadas, esclarecendo pontos como:

  • Quais recursos você possui (edifícios, estoque de veículos, etc.).
  • Quais dívidas você tem (os credores que emprestaram dinheiro / ações e são conhecidos como passivos).
  • O que as pessoas devem a você (devedores).
  • Qual o capital que você investiu no negócio (dinheiro pago no negócio por você).

O balanço patrimonial é apenas verdadeiramente preciso no momento em que é feito, já que suas entradas e saídas estão mudando o tempo todo. Com efeito, o balanço é capaz de fornecer a você uma visão instantânea das finanças do seu restaurante em uma determinada data. A forma como os números são inseridos no balanço é conhecida como “Entrada dupla”, o que significa que os números tirados de um lado do balanço são adicionados ao outro lado para equilibrar as figuras – daí o uso do termo balanço patrimonial.

  1. Fluxo de caixa

O objetivo da demonstração do fluxo de caixa é mostrar o movimento e a disponibilidade de dinheiro em todo o seu restaurante durante um período de tempo, geralmente em um formato mensal ou anual. Ele mostra como seu dinheiro está disponível para pagar seus fornecedores, funcionários e outros “credores”. De maneira resumida, o fluxo de caixa mostra o dinheiro que entrou, o dinheiro que saiu e para onde esse dinheiro vai.

  1. Perdas e Lucros

A conta de perdas e lucros mostra o quão bem ou mal a sua empresa tem se comportado financeiramente nas atividades de negociação durante um período de tempo definido, geralmente um ano. Embora o lucro e a perda não signifiquem lucro líquido, é uma indicação de quão bem seu restaurante transforma estoque / serviços em lucro e quanto de margem de lucro ele tem. Uma conta de onde levamos em consideração perdas e lucros deve conter as seguintes informações:

  • Receita de vendas (dinheiro que você fez);
  • Custo das vendas (estoque);
  • Margem de lucro bruto;
  • Despesas Operacionais (salários, contas etc.);
  • Lucros antes dos impostos.

A fim de manter o seu restaurante em um regime de bom funcionamento, ficar de olho em seus gastos em todos os níveis é extremamente importante.

Quando você decide por contratar um contador, ele precisará de comprovantes de todas as entradas e saídas feitas no seu negócio, mas para sua própria gestão financeira é recomendado que você anote o que você gasta e ganha toda semana e tente determinar onde e como você pode economizar algum dinheiro em seus custos operacionais.

5 coisas para ficar de olho quando o assunto é a gestão financeira de restaurantes

Quando estamos falando de bares e restaurante a primeira coisa que vem na nossa cabeça é que se a sua cozinha funciona sem falhas, todas as operações no seu restaurante também funcionarão sem erros e você terá mais tranquilidade quanto aos fluxos de trabalho em seu estabelecimento. No entanto, sua cozinha – e qualquer uma de suas operações em restaurantes em relação a esse assunto – não pode servir de parâmetro quando suas operações financeiras estão em desordem.

A gestão financeira está no cerne de qualquer restaurante e reflete diretamente sobre o funcionamento do seu estabelecimento. Se você não estiver exercendo uma gestão financeira adequada, ele aparecerá de maneiras como um inventário desorganizado com montantes desproporcionais, informações financeiras imprecisas levando a perdas onerosas, desperdício de estoque, etc. Para evitar que essas coisas prejudiquem o sucesso do seu restaurante, você precisa estar sempre atento (a) as questões financeiras de seu estabelecimento.

Abaixo você confere 5 pontos para ficar de olho quando o assunto é a gestão financeira de restaurantes:

Quando não existe nenhum sistema ou quadro de contabilidade adequado no local

Isso pode parecer um fator irrelevante a se mencionar, no entanto, uma quantidade surpreendente de proprietários de restaurantes tendem a acreditar que um saldo e uma folha perdas e lucros são meios suficientes para manter suas finanças organizadas.

Ao auditar suas finanças, você só irá conseguir obter números precisos revisando como as transações financeiras ocorrem e aparecem no livro geral, e números precisos são fundamentais para identificar outras preocupações financeiras. Se não houver um sistema de contabilidade apropriado, você não poderá identificar adequadamente áreas fracas nas suas finanças que precisam de mais atenção.

Quando há quantidades de estoque desproporcionais às vendas correspondentes

Este é um dos aspectos que você só poderá identificar adequadamente uma vez que você tenha um quadro de contabilidade e uma boa gestão financeira funcionando. Se você tiver muitos itens alimentares em seu estoque, isso resultará em excesso de lixo, perdas financeira e tamanhos de porções desiguais, por exemplo. Isso também irá prejudicar o seu lucro global, uma vez que você está gastando dinheiro em produtos que não precisa e, embora haja algum valor em oferecer aos clientes mais do que eles esperavam, isso não deve afetar a quantidade de dinheiro que seu restaurante faz.

Considerar o saldo bancário do seu negócio como um fundo disponível

Confiar no saldo do seu banco para lhe dar uma representação precisa do dinheiro disponível para pagar contas e comprar bens ou serviços com não significa apenas uma gestão financeira fraca, mas também uma maneira ruim de gerenciar o fluxo de caixa. O valor mostrado nas demonstrações bancárias mostra apenas o saldo atual disponível sem levar em conta os pagamentos que ainda não foram liquidados ou os depósitos que ainda não foram processados ​​e, portanto, podem causar danos onerosos quando os donos de restaurantes gastam demais e as ordens de débito não são claras ou ainda quando gastam muito pouco e acabam com um estoque insuficiente.

Custos imprecisos dos itens do menu

A maioria dos proprietários de restaurantes custeiam os itens do menu comparando os preços com os concorrentes. Embora isso possa garantir preços competitivos, isso pode prejudicar seu lucro geral. Você precisa calcular o custo de cada item do menu de acordo com os preços dos seus fornecedores e reavaliar esses pontos com frequência, caso contrário você estará trabalhando com perdas.

Nenhuma revisão dos dados operacionais financeiros

Os dados financeiros de um restaurante são o equivalente a exames de sangue para humanos – mostram todos e quaisquer sinais de fraqueza ou problemas potenciais. Seu restaurante não pode funcionar sem coletar e revisar dados financeiros cruciais em uma base semanal, ou mesmo diariamente. Isso significa que as informações colocadas em seu sistema contábil também serão imprecisas, sendo necessário um rígido controle para garantir uma boa gestão financeira.

Por fim, investir em gestão financeira é crucial para qualquer negócio, inclusive quando estamos falando sobre restaurantes, e os proprietários devem estar atentos as suas finanças caso queiram que seu negócio obtenha sucesso real. A felicidade de um cliente em um restaurante é com certeza uma das partes mais importantes em relação a seu sucesso, mas manter as contas em dia é essencial para que o negócio tenha continuidade.